segunda-feira, 17 de Outubro de 2011

Tio espanca sobrinho até à morte

Segundo a polícia de Quinhamel, o caso ocorreu na passada terça-feira à noite quando um tio, a quem foi confiada a guarda de um sobrinho, descobriu que o menino de onze anos seria o “ladrão de três litros de mel” que tinha guardado em casa. O tio terá dito à polícia que estava a tentar repreender o sobrinho, já que ele lhe tinha roubado “no mesmo dia 200 francos CFA”, e resolveu repreender o rapaz.

Relatos de familiares citados pela polícia referem que o homem amarrou o sobrinho com cordas num quarto onde, depois de espancar o rapaz, deixou-o durante várias horas sem comunicação com o resto da família. Quando o irmão mais velho alertou o tio de que o menino “estava a passar mal”, o tio apressou-se a libertá-lo, mas já era tarde uma vez que o rapaz acabou por falecer minutos depois.

Obrigado pela família a ir entregar-se à polícia, o homem dirigiu-se ao comando da polícia em Quinhamel, mas no meio do caminho da Ponta Brandão para a sede de administração estatal, desapareceu no mato. Em contacto com familiares através do telemóvel o homem terá dito que não era sua intenção matar o sobrinho. A família receia que se suicide. AAS