quinta-feira, 3 de Maio de 2012

'É o que sentimos'

"Olá irmão Aly,
 
 Gostaria que publicasses isto no teu Blog, pois é o que  sentimos!
 
Muitos parabéns pelo Dia Mundial da Liberdade da Imprensa!
 
Nunca soube antes que poderia gostar de uma pessoa até esse ponto.
Gosto muito de ti em todo o sentido da vida. Um homem tão corajoso e ao mesmo tempo cheio de humor.
Nunca te vi "live", porque vivo no estrangeiro, mas adoro-te e ADMIRO-TE!
 
Quando foste preso, pus-me de joelhos no chão, chorei, gritei, apertei as minhas mãos uma contra a outra, perdi completamente o juízo, fiquei tão desesperada com tanta DÔR e MEDO e com muita pena de ti, da tua família, de mim mesma e de todos aqueles que contam contigo. Fiquei sentada toda a noite ao computador com um medo que não sou capaz de descrever. Estava com medo de ler as notícias ao teu respeito, porque notícias negativas já não aguentaria .......mas também, ao mesmo tempo não podia deixar de as ler.
Poucas vezes fiquei assim tão confusa na minha vida. Eu disse-me a mim "não podes ficar sem fazer nada! Faça alguma coisa, mesmo que fosse o mínimo. Para de chorar e pensa bem." Então fui tentando e enfim.....................
 
Quando vi que foste libertado embora com pancadas recebidas. Chorei de alegria e de tristeza. Fui de novo de joelhos, agradecendo ao meu Senhor. E estava a imaginar quanta dôr devias ter pela injustiça feita a ti e ao teu povo.
O mais raro de tudo é o trauma psicológico que passei: continuei depois a chorar, não pude parar até não sei quando... Agora estou outra vez a reviver esse momento, chorando. Fiquei tão traumatizada que o medo de ti perder de um momento para o outro não consegue passar até hoje.
 
És um único homem entre milhões.  Saiba que o mundo fala muito de ti. Os louvores que recebes no teu Blog é uma gota de água no oceano, mas sem essa gota o oceano seria menor, porque é muito bom um Homem saber que não está sozinho naquilo que faz. 
 
 
Todos nós que amamos a nossa pátria, estamos contigo!!!
 
Por favor peço-te pelo amor que tens por nós para que saisses na hora. Não fica lá até começar a guerra, porque o risco que corres é provavelmente maior do que qualquer outro cidadão em Bissau. Queremos, depois de passar toda essa turbulência que haja alguém que nos conte essa história e não há nenhuma pessoa melhor que ti para fazer isso.
 
Boa sorte e obrigado pelo que fazes por todos nós, irmão. Que Deus te abençõe e te guarde!
 
Tenho mais coisas para dizer.mas não consigo neste momento.
 
Um forte abraço da tua querida irmã
Mary"